sexta-feira, 31 de maio de 2013

BRANCO, O INJUSTIÇADO

Desde sempre, os vinhos brancos são alvo de escolha por parte do consumidor quando o calor começa a apertar. Porquê. Porque é de facto o tempo que manda na degustação deste tipo de vinhos, por vezes menos pesados por serem servidos mais fresquinhos. Mas o consumidor, na maior parte das vezes, espera que os novos brancos cheguem à prateleira. Mas, se no ano anterior aquele vinho que escolheu era uma escolha acertada, porque não escolhê-lo este ano de novo? Se ainda está à venda, porquê não arriscar novamente no do ano anterior? É claro que se quer provar o que aí vem, mas se houver oportunidade de comprar o do ano anterior, ou mesmo de à dois ou três anos atrás, acho que o devem fazer. Experimentem, só uma garrafa para poderem comparar se é um vinho que evoluí bem ou não, para saber se conseguiu passar mais um ano dentro da garrafa sem perder a sua frescura ou acidez, que é o principal para que um vinho consiga ficar alguns anos em garrafa. Vai ver que existem vinhos brancos fabulosos e que, devido a alguma evolução que tenham tido, positiva claro, vai poder passar de um vinho de Verão para um vinho que pode ser consumido com o tempo mais fresco e até apreciá-lo na companhia de algumas carnes. Deixo aqui alguns vinhos que estão fantásticos e que pode experimentar com confiança. É claro que existem muitos mais.

Quinta da Murta Arinto 2009
Edmun Do Val  Alvarinho 2009
Terra D´Alter Reserva 2010 e 2011
Rovisco Garcia 2010
Senhor D´Adraga 2009
Três Bagos Verdelho 2008
Monte Cascas Reserva Regional Minho 2010
Enviar um comentário