segunda-feira, 10 de setembro de 2012

BÉTULA 2011

Mais um ano, mais um vinho de excelência. E a cada ano que passa fica mais afinado, mais completo. Este vinho foi um dos melhores brancos que bebi este ano. E ainda tem muito para dar com algum estágio em garrafa. Senti uma ligeira diferença este ano, mais cítrico, menos tropical, menos doce, menos enjoativo. Este ano, saltando os citrinos para a frente de combate, a madeira fica mais suave e mais integrada, criando uma harmonia quase perfeita, e ainda não digo perfeita porque acho que mais uns 6 meses e está no ponto. 
Aspecto límpido, amarelo pálido e lágrima média. No nariz, limpo, com limão e lima em destaque, erva cortada, mineral, boa complexidade. Na boca, seco, frutado, confirmação de aromas, com limas bem presentes, bom corpo, untuoso, excelente frescura, excelente acidez, intenso e de final de boca médio/ longo.
Um vinho regional duriense que, mais uma vez mostra como ser um dos melhores em Portugal.




Região: Douro
Castas: Sauvignon Blanc ( 50% ) e Viognier ( 50% )
Tipo: Branco
Álcool: 12%
Produtor: Quinta do Torgal
Enólogo: Francisco Montenegro

Nota Pessoal: 17
Preço: a rondar os 12€
Enviar um comentário