quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

10 GULDEN VIOGNIER 2010

No fim de semana passado, a convite de uma amiga, fui para terras alentejanas fazer uma caminhada na Aldeia da Serra, Redondo. No final da caminhada tínhamos prova de vinhos da Herdade da Maroteira e almoço organizado por ela. São alguns vinhos, e vou colocando aqui a prova dos mesmos por ordem de prova.

10 Gulden foi criado em homenagem ao avô da mãe de Philip Mollet, actual proprietário da Herdade da Maroteira, que era Ministro das Finanças na Holanda. O rótulo também foi criado apartir de uma nota que o Ministro lançou para conseguir sair da falência do País. Vamos ao vinho, que a história da Maroteira fica para outro capítulo.

Vinho de entrada de gama, feito com Viognier, casta branca predominante na herdade devido a querer ser um produtor diferente e apostar numa casta pouco utilizada em Portugal, tendo somente estágio em inox. Límpido, lágrima presente e com uma cor amarelo pálido, muito pálido mesmo. No nariz limpo, jovem e suave. Aromas cítricos e tropicais, com maior destaque para toranja e maracujá, ligeiro floral, mas tudo muito suave. Na boca, seco, com uma acidez presente e média/ alta, corpo médio, frutado e com alguma especiaria. A mostrar-se muito mais em boca de que em nariz. Intensidade média, final de boca médio, com uma complexidade média e de qualidade boa. Uma aposta segura.


Nota: 14,5
Preço: 6€ a 8€
Produtor: Herdade da Maroteira
Enólogo: António Maçanita
Enviar um comentário