terça-feira, 1 de maio de 2012

O QUE FAZER COM SOBRAS DE VINHO

Esta é por vezes a pergunta que nos fazemos quando fica uma garrafa com sobras, especialmente o vinho tinto. Dá sempre para temperar a comida ou guardar como explica o meu colega Diogo aqui , mas se quiserem aproveitar algumas sobras de garrafas, podem sempre fazer vinagre. Basta ir guardando as sobras numa garrafa até enche-la, de vinhos vários. Depois, juntar vinagre de vinho, que já tem a matéria necessária para fazer mais vinagre. Fica então uma receita para poderem fazer o vosso vinagre caseiro. Espero que gostem.



750 ml de vinho
250 ml de vinagre de vinho

Arranjar um recipiente aberto, pode ser uma panela, deitar o vinho. Aquecer o vinagre a 50º sensivelmente e misturar bem. Tapar com um pano não muito grosso para que seja arejado. Eu tapei com uma meia de vidro, e ir mexendo a cada 2 dias para misturar bem. Isto durante 1 mês. E já está.

Também podem acrescentar algumas especiarias, como pimenta em grão, louro ou o que gostem mais. Com certeza existem diversas maneiras de fazer vinagre, e um dos experts é Hugo Mendes, do blogue twawine
Hugo, caso queiras acrescentar alguma coisa, estás à vontade.

4 comentários:

Hugo Mendes disse...

EH! EH! como as coisas são, vi o titulo e tive logo vontade de vir aqui ver o que propunhas. Acho sempre piada quando alguém diz que sou um especialista em vinagres. Primeiro não ando lá nem perto. Gosto muito de os consumir e tenho feito alguns ensaios, nada mais. Depois, apresento-me como enólogo e, um enólogo especialista em vinagres… lol… não é lá muito bom!
O método que mencionas só o conhecia para mosto, para vinho desconheço esse processo e, diria que nunca utilizaria esse método, se ferves tudo estás a matar as bactérias (é o principio da pasteurização), mas não sei. Quem te ensinou deve ter alguma na manga.
Eu limito-me a deixar as garrafas e a fazer lotes com vinhos do mesmo género (experimentem, é giro!). Tintos com madeira, tintos sem madeira, brancos com madeira, espumantes…
O único truque que utilizo é manter as garrafas com 1/3 vazias (tenho umas garrafas de vidro largas que comprei especialmente para isso), tapar com algodão e manter em local aregado. O resto é com o tempo. custa as primeiras, mas depois, as bactérias andarão no ar e é muito fácil inocular (ponham um bocado de algum que já tenha acetificado. Inocular com vinagres de compra não costuma resultar muito bem pois normalmente são esterilizados.
Uma ultima recomendação, vão retirando as peliculas de biofilme que se formam na superfície do vinagre. Com o tempo passam um sabor a massa de pão cru que não é nada agradável.
Depois…. É experimentar, lotear, misturar, vão ver que se vão divertir muito!

Unknown disse...

Hugo, só o vinagre é aquecido, não o vinho. Experimenta que já experimentei e saiu muito bem.

Hugo Mendes disse...

ummm! então meu amigo, aposto que a adição de vinagre não teve absolutamente efeito nenhum na identificação do vinho. se matas o inoculo...~
en todo o caso, no fim de termos um vinagre feito, basta por a nova garrafa ao lado.... é um instante enquanto aquilo azeda tudo! lol!

Estado Liquido - Wines & Spirits disse...

Muito bom :)